segunda-feira, 13 de junho de 2011

incentivos reunião corpo docente

ESTIMULANTE PEDAGÓGICO
 APRESENTAÇÃO: Embalagem com comprimido repleto de afeto e criatividade.
 COMPOSIÇÃO: Cada comprimido contém: amor, humildade, conhecimento, criatividade, competência, alegria, coragem, energia, garra, paixão, constância, cumplicidade, solidariedade, companheirismo, interação, integração.
 INFORMAÇÃO AO PACIENTE: Por todas as experiências que passamos e por tudo já que temos comprovado, não há dúvida que o Estimulante Pedagógico é o remédio ideal para qualquer mudança de concepção.  Para que o tratamento atinja os objetivos, é indispensável dedicação total de corpo e alma para quem quer curar-se das causas e não apenas dos sintomas da doença.  Para quem está disposto a sofrer uma transformação interior sem culpas.
 EFEITOS COLATERAIS : O paciente logo de imediato consegue em sua prática pedagógica mudanças comportamentais em prol de uma aprendizagem significativa.  A continuidade do tratamento produz modificações profundas no paciente, que começa a desenvolver uma fé consciente em si mesmo, além de certeza de que o ETIMULANTE PEDAGÓGICO é fundamental para encarar novos paradigmas.
 INDICAÇÕES: Nos estados de apatia. preguiça, desinteresse, pessimismo, comodismo, “mesmismo”, desmotivação, descontrole emocional, baixa auto-estima, estresse, e em especial para aqueles que desistiram de sonhar ou desistiram de si mesmo.
 CONTRA – INDICAÇÕES: Nem a ciência mais avançada encontrou ou encontrará contra-indicações para o amor, a positividade e a energia interior.
 PRECAUÇÕES:Mantenha esse medicamento ao alcance de todos o profissionais para que possam ser contagiados.  Mantenha também ao alcance de alunos.  Não há prazo determinado de validade, podendo ser usado por toda a vida.  Pode ser utilizado em parceria com pais, colegas e demais educadores de forma a envolver toda a comunidade.
 POSOLOGIA: Adultos: 01 comprimido por dia, no desenrolar da prática pedagógica ou, se preferir, tomar todos os comprimidos em dose única, com resultado comprovadamente surpreendente. Crianças: O tratamento deverá começar pelos pais.  Muito sorriso, muito carinho, muito desafio e estímulo constante dos sonhos e a criatividade fundamentando todo tratamento.
video

TECENDO TEIAS PARA A FORMAÇÃO REFLEXIVA DO PROFESSOR

CONTEXTUALIZANDO NOSSA PRÁTICA DOCENTE PARA A CONSTRUÇÃO DO PPP

O QUE QUEREMOS ?

      A Educação age de acordo com condicionantes sociais e atua estratégicamente para a transformação da sociedade.

     ..... Importa interpretar a Educação como uma instância dialética, que serve a um projeto, a um modelo, a um ideal de sociedade. Se este projeto for conservador, mediará a conservação, contudo, se for transformador, mediará a transformação, se o projeto for autoritário, mediará a realização do autoritarismo, se o projeto for democrático, mediará a realização da democracia ( LUCKESI,1994)

Atividade 1: Que educação você quer como professor? Faça uma reflexão de sua prática, pegue um pedaço de tecido e relacione-o com a sua reflexão.

 Atividade 2 : leia o texto” a educação como fenômeno global” , retire 5 palavras que se encaixem com a Educação que quer para si, como professor.

Atividade 3: Em grupos, montem um organograma sobre a  educação.

O QUE SOMOS ?

     A prática pedagógica é uma dimensão da prática social, a qual pressupõe a relação teoria-prática, condição necessária para a sua realização, devendo levar em conta a realidade concreta onde a escola se insere, seu contexto social. Assim, sendo, teoria e prática não existem uma sem a outra, e se encontram em indissolúvel unidade, dependendouma da outra num movimento de inlfuência mútua.

     Para veiga ( 1989), a relação entre teoria e prática distingue duas outras perspectivas de prática pedagógica, respectivamente relacionadas com a visão dicotômica e a visão de unidade: a prática pedagógica repetitiva e acritica, e a prática pedagógica reflexiva e critica.

Para que a aprendizagem se efetive, destaca-se a importância de uma metodologia de ensino ( como ensinar) capaz de oferecer ao aluno diferentes situações de aprendizagem, as quais permitam que ele construa conhecimento. O “ como ensinar” relaciona-se à concepção de ensino do professor, que deve levar em consideração a realidade e as necessidades de  seus alunos.

Atividade 4: Escreva as razões que levaram você a escolher esta profissão/ escreva duas frases mais comuns a respeito de nossa profissão na sala dos professores que lhe deixe muito encomodada.

O ideal de professor ou professor ideal – qual perfil?

         Em Gabriela, Cravo e Canela romance de Jorge Amado) há um momento em que a filha de um coronel diz à sua mãe que pretendia casar-se com um professor. Ao que a mãe retruca, numa clássica

lição de realismo politico:” E o que é um professor, na ordem das coisas? Quem tem o ensino a ver com o poder? Como podem palavras se comparar com as armas? Por acaso a linguagem já destruiu e já construiu mundos?” ( Alves, 1983, p. 24)

     Alves compara os educadores com velhas árvores, pois..... Possuem uma face, um nome, uma estória a ser contada. Habitam um mundo em que o que vale é a relação que os liga aos alunos, sendo que cada aluno é portador de um nome, também de uma estória, sofrendo tristezas e alimentando esperanças. E a educação é algo pra acontecer neste espaço invisivel e denso, que se estabelece a dois. ( ALVES,1983,p.13)

Delinear as caracteristicas de um professor ideal ou de uma educação melhorada não é uma tarefa fácil. Essas qualidades devem ser adaptáveis ao periodo histórico, à realidade da escola, ao tipo de ser humano que se deseja formar, àquilo que influencia no conhecimento do entorno da escola e dos saberes a ele atrelados; devem ser adaptados as necessidades socioculturais, econômicas e tecnológicas advindas da globalização. Por isso, exige-se agilidade da escola para que se situe nesse processo mais amplo.

Atividade 5: em grupos, delinear as qualidades de um professor progressista, diante de todas reflexões feitas até o momento.

Ensinar a pensar exige dos professores o conhecimento de estratégias de ensino e o desenvolvimento de suas próprias competências do pensar. Segundo Leite (2006),

       ..... Se o professor não dispõe de habilidades de pensamento, se não sabe “aprender a aprender”, se é incapaz de organizar e regular suas próprias atividades de aprednizagem, será

impossivel ajudar os alunos a potencializarem sua capacidades cognitivas.

Hoje, a LDB, e principalmente os PCNs nos cobram um preparo teórico-prático capaz de superar a fragmentação entre os dominios do conhecimento, para que ele alcance uma visão interdisciplinar. Para isso, segundo Libâneo( 1998,p. 30,31)

A FORMAÇÃO REFLEXIVA DO PROFESSOR

       Vivemos em uma constante mudança, na qual a Educação é a peça chave do desenvolvimento humano e de sua vivência na sociedade.

       Convivemos com incertezas e riscos, sobre o qual devemos refletir professor/escola, posicionar-mos sobre o presente, vislumbrando o futuro. Temos obrigação como escola de olhar novas formas de pensar e de viver a realidade e, em especial, preocuparmos-nos com nossa formação, como as escolas se redimensionam, procurando perceber como os membros dessa comunidade escolar se posicinam e se definem como investigadores frente aos fenômenos que se apresentam.Para tanto, é importante que busquemos uma escola e um professor reflexivo, que pense..... Nessa perspectiva o desenvolvimento de uma prática eficaz que venha a integrar o contexto institucional. O professor tem de se tornar um navegador atento à burocracia..... ( Schön – 1997, p.87 aput NEVES, 2006)

Atividade 6: Ninguém se torna um educador perfeito. Aquele que se acha perfeito acaba se transformando num grande risco para a comunidade educativa..... Diante desta reflexão , diga que modelo de professor és? Transmissor? Facilitador? Mediador? Inovador? Por  que se acha dentro deste modelo?

Atividade 7: Represente de uma forma bem criativa sua metamorfose pedagógica  para este ano que se inicia. Quais serão seus passos para se tornar uma linda educadora borboleta?


trabalhando o meio ambiente

Atividades a serem desenvolvidas:

Atráves do Filme Xuxinha e guto contra os monstros do espaço, solicitar que juntamente com seus pais criem um super robô, ou uma super máquina de sucatas capaz de vencer a poluição e ensinar a todos como cuidar do nosso meio ambiente. Após descrevam seus poderes e como utilizar seu robô.


Outra atividades é trabalhar textos de educação ambiental ( no caso que sejam da faixa etária a qual trabalha, aqui no caso são textos de 1º e 2º ano)
Após apresentação do texto trabalhar com a árvore diferente, aqui em cada mãozinha das crianças colocamos uma frase dos textos que foram trabalhados em sala de aula.

 
 
O ABC DA VIDA
Devemos amar e respeitar...

a Á RVORE que dá sombra, que dá frutos.
a B ALEIA que vive a nadar pelo mar.
a C ACHOEIRA que vive a vida a correr.
o D INOSSAURO que viveu há milhões de anos atrás...
a E COLOGIA que é a ciência que estuda a vida.
a F IGUEIRA que é uma árvore frondosa e faceira.
a G IRAFA que é pescoçuda como uma garrafa.
o H IPOPÓTAMO que é pesado e gosta de água.
o Í NDIO que vive em aldeias na mata.
o J ACARÉ que rasteja devagar e sabe nadar.
a L ARANJA que guarda um suco saboroso.
o M AR que é imenso e tem água salgada.
a N ATUREZA que nos encanta com sua beleza.
o O ZÔNIO que protege a Terra.
o P LANETA que vive a vida a girar.
o Q UATI que tem a cauda comprida com anéis de pêlos pretos.
o R IO que corre para o mar como quem vai se atrasar.
a S ELVA que é um lugar habitado por animais selvagens.
a T ERRA que é o planeta em que vivemos.
o U NIVERSO que é onde existem planetas, estrelas, asteróides.
o V ENTO que é o ar em movimento.
o X AXIM que é planta que tem o tronco formado por raízes

e Z ELAR pelo nosso amado Planeta Terra